O REINO DOS CÉUS

O REINO DOS CÉUS
Matthew 22:1 A 14
Introd. O Reino dos céus  É COMO UMA FESTA DE CASAMENTO.

I – HÁ UM CONVITE PARA A FESTA, 22: 1 a 3
     a – Uma festa do Rei que está casando seu Filho, que festa... v.2
   b – Os convidados tinham as veste apropriadas
   c - Os convidados ficariam debaixo dos cuidados do Rei.
   d – O trabalho era desfrutar da alegria do Rei e do Noivo.

II – OS CONVIDADOS NAO QUEREM VIR, 22: 3 a 6
    a – A recusa dos convidados, v.3
    b – O reforço do convite. V.4
       b.1 -  A provisão foi feita
     c – Os convidados tem outra agenda, trabalho, negócios, matam os perturbadores, v.6

III -  A IRA DO REI, 22:7 a 10
     a – O extermínio do povo e da cidade, uma profecia cumprida v.7
     b – Razão da ira: os convidados não eram dignos, v.8
     c – O convite é extendido a todos sem distinção, v.9,10
     d – O Detalhe da veste nupcial, v. 11
     e – Nao há desculpa para nao vestir a veste apropriada, v.12
     f – Sem veste nupcial nos tornamos igualmente indignos, v.13

Conclusão: Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos. Moral da história: nós mesmos podemos nos desqualificar em relação à festa.

PERGUNTAS
1 – O que estou fazendo com meu convite: indo para a festa ou ocupado com outras coisas?
2 – Quais são as duas principais coisas que estão me desqualificando?

3 – Quais as duas coisas mais importantes que farei para não ser desqualificado? 

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 11

DAVI NA ESCOLA DE DEUS
ESTUDO N.11 – BRECHAS QUE AFETAM NOSSO DESTINO,  II SAM 11 - 20
Introd: Depois que entramos em nosso destino, precisamos realizar nosso destino. Fazemos isso seguindo os principios de Deus, eles nos farão permanecer na benção. Princípios são a expressão do caráter de Deus. Deus nunca mudará Seu caráter!
I – BRECHA NA CASTIDADE, II SAM  CAP 11:1 A 27
Definição: castidade significa que os atos de natureza sexual são restritos ao casamento.
 a – Pecado contra a castidade começa pelos olhos, 11: 2 – Tiago 1:13 a 15
   a.1 – Como todo pecado, exige DECISÃO, 11:3,4
 b – O Pecado uma vez consumado endurece o coração,11: 5 a  27
 c – Um coração endurecido planta o castigo de Deus, 12: 1 a 13 – Gal 6:7
   c.1 – Abre portas para desgraças contra si mesmo, 12:10 a 12
   c.2 - Juizo de Deus produz morte , 12: 14 a 25
d – A misericórdia de Deus impede a morte do pecador, 12:13,24
II – NOSSAS BRECHAS AFETAM NOSSA DESCENDÊNCIA, CAP  13:1 A  39
 a – Afetam nas mesmas áreas:
   a.1 – Na área sexual, 13: 1 a 18
   a. 2 – Na área de traição, 13:19 a  28
   a.3 – Na morte, 13: 29 a 38
III – A FALTA DE JUSTIÇA ALIMENTA A MALDIÇÃO, CAP 13 A 15
  A única coisa que desfaz a maldição é a justiça:  2 Sam 21 e 24
  a – Falta de Justiça com Tamar, 13:18 a 21
  b – Falta de justiça com Absalão, 13:22
  c – Falta de justiça produz odio mortal e vingança e rebeldia, 13 e 14
  d – Falta de justiça produz JUSTICEIRO,  Cap 15 e 17
  e -  Falta de justiça é o produz a morte e rebelião Cap 18 a 20
Conclusão:  De Deus não se zomba, tudo o que o homem plantar, ele colherá. Porém devemos lembrar que ninguém planta nada sem ter consciência do que está fazendo e também de que a única coisa que desfaz a maldição é a justiça.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Tenho alguma brecha que poderá afetar meu destino?
2 – Quais são as duas coisas mais importantes que deixam essa brecha aberta?

3 – Quais as duas coisas  mais importantes que farei para fechar essa brecha?

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 10

DAVI NA ESCOLA DE DEUS
ESTUDO N.10 – O DESTINO SENDO REALIZADO,  II SAM 3:6 A  II SAM CAP 10
Introd: Depois que Davi foi corado Rei sobre Judá, houve ainda guerra com a casa de Saul por 7 anos e meio, até que ele foi coroado rei sobre todo Israel. Ele começou a reinar com 30 anos de idade.
I – O TRONO VEM A DAVI SEM SUA INTERVENÇÃO, II SAM  CAP 3:6 A 5:16
a – A falta de honra causa mudanças favoráveis a Davi, cap 3: 6 a 10
   a.1 – As promessas sobre nós são relembradas, 3:9 a 10
b – Proposta de aliança com quem tem o poder, 3: 12
c – Um problema vital se estabelece: mulheres, 3:13 a 16
   c.1 – Davi é introduzido ao seu povo, 3: 17 a 21
d – Traição dos filhos de  Zuria e a fidelidade de Davi 3: 22 a 35
e – Davi não compactua com a injustiça, Cap 4
f – Possuindo a sua herança e estabelecendo sua casa, Cap 5
   f.1 – O povo vem, faz aliança e unge a Davi como rei, 5: 1 a 12 
   f.2 – O problema de Davi com mulheres se agrava, 5: 13 a 16   
II – ENTRANDO NA POSSE DE SUA HERANÇA, II SAM CAP  5:17 A  8:18
a – Conquista daquilo que é seu, 5: 17 a 25
b – Trazendo a arca de Deus para casa, 6:1 a 23
   b.1 – Planos dos homem não são suficientes para agradar a Deus, 6:1a11
   b.2 – Precisamos fazer as coisas certas da maneira certa, 6:12 a 19
   b.3 – Humilhação resulta em benção, orgulho em maldição, 6:20 a 23
c – Seu coração: construir uma casa para Deus, cap 7
d – Colocando a potestade debaixo de seus pés, cap 8
   d.1 – Vencendo o inimigo e consagrando prata, bronze e ouro ao Senhor, 8: 1 a 14
   d.2 – Princípios e estrutura de seu governo, 8: 15 a 18
   d.3 -  Sendo fiel às alianças, Cap 9
   d.4 – Colocando os últimos inimigos debaixo de seus pés....Cap 9 e 10

Conclusão:  Deus é fiel em todas as suas promessas para cumprir, Ele nos leva ao cumprimento e nosso destino, porém somos responsáveis e não podemos abrir portas e deixá-las abertas abertas, pois certamente trarão ruina e desgosto para nossas vidas.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Tenho alguma porta aberta que poderá causar-me derrotas no futuro?
2 – Quais são as duas coisas mais importantes que deixam essa porta aberta?

3 – Quais as duas coisas  mais importantes que farei para fechar essa porta?

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 09

DAVI NA ESCOLA DE DEUS
ESTUDO N.9 – CHEGANDO PERTO DO TRONO,  I SAM 28:1 A  II SAM 3:5
Introd: Vemos que a vida de Davi é dividida em 3 estágios distinto: 1) De tráz dos rebanhos rebanho até o palácio; 2) Seus tempos de fugitivo e 3) Seu tempo no trono. Isso ensina que nosso destino é uma jornada, na qual Deus trabalha em nosso caráter através dos diversos relacionamentos pessoais em que entramos, se se revela a nós, e vai adiante preparando nosso caminho.
I – CONTRASTE ENTRE NÓS E NOSSOS INIMIGOS, I SAM  CAP 28 A 31
a – Nossos inimigos se condenam pela infidelidade, cap 28
   a.1 – O Senhor não responde a infiéis, 28:6
   a.2 – Os infiéis se afastam ainda mais, 28:7 a 14
   a.3 – Ouve os planos da boca do Diabo  desmaia, 28: 15 a 20
   a.4 – É fortalecido pelo inimigo para ir à morte, 28: 21 a 25
b – Nós nos estabelecemos pela nossa fidelidade, cap 29
   b.1 – Deus não nos deixa lutar contra nossa herança e nosso povo, 29: 1 a 4
   b.2 – Nossa Identidade é lembrada pelo inimigo, 29:5
   b.3 – Voltamos para casa com Palavras de honra, 29: 6 a 11 
c – Nossa fidelidade resulta em proteção, exercício da fé e provisão, cap 30
   c.1 – O inimigo tinha aproveitado a ausencia, 30: 1 a 6
   c.2 – A fé operosa é abençoada, 30: 7 a 16
   c.3 - A fé operosa produz vitória, 30: 17 a  19
   c.4 – A  fé operosa resulta em provisão e princípios, 30: 20 a 25
   c.5 – A fé operosa resulta em bondade, 30: 26 a 31
d – A infidelidade do inimigo o leva a morte e a vergonha, cap 31
   d.1 – A infidelidade atinge tambem a familia, 31:2
   d.2 – A infidelidade causa a morte de todos os que o acamponham 31:3 a 6
   d.3 – Infidelidade entrega a herança e estabelece a vergonha, 31: 7 a 13.
II – A EXALTAÇÃO QUE VEM PELA MISERICÓRDIA, II SAM CAP 1 A  3:5
a – O inimigo retirado de cena, 1: 1 a 27
   a.1 - Descobrindo a notícia, 1: 1 a 10
   a.2 – A compaixão e o lamento, 1: 11 a 27
b – Andando na Dependencia do Senhor, 2:1 a 32
   b.1 – Pela dependencia descobrimos a direção, 2:1 a 3
   b.2 – Dependencia nos leva a Exaltação, 2: 4 a 7
   b.3 – A dependencia nos fortalece, 2: 8 a 3:1
   b.4 -  A dependencia nos tras descendencia, 3: 2 a 5.
Conclusão: É o caráter somados aos feitos que colocam alguém em seu destino ou fora dele.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Minha submissão à vontade de Deus é parte importante da minha vida?
2 – Quais são as duas coisas mais importantes que impedem a minha submissão?

3 – Quais as duas coisas  mais importantes que farei para melhorar minha submissão?

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 08

DAVI NA ESCOLA DE DEUS

ESTUDO N.8 – RELACIONANDO-SE COM DEUS E COM O INIMIGO, I Sam CAPS. 23a27
Introdução: Finalmente Davi deixa de ser dirigido pelo medo e incerteza e começa Consultar a Deus. A vontade de Deus se torna sua referencia em como fazer as coiasas, inclusive em como tratar com o inimigo. Provavelmente o choque da morte dos sacerdotes acorda Davi.
I – CONSULTAR  O SENHOR É VITÓRIA E SEGURANÇA,  23: 1 A 29
      a – Consultar quando ouvimos algo que é parte de nosso destino, 23: 1 A 6                                    
      b – Fé quando o inimigo está saqueando o que é nosso futuro, 23:1,2
      c – Certeza contra a incredulidade dos outros, 23: 3 e 4
      d – Vitória e acréscimo estão na Vontade do Senhor através da submissão, 23:5,6
      e – Proteção e encorajamento vem quando precisamos, 23: 7 a 29
II – ESTABELECENDO A JUSTIÇA DE DEUS PARA OS INIMIGOS  24:1 A 22
      a – Não andando no conselho dos tolos, 24:1 a 4  
      b – Estabelece um padrão de caráter para os seus liderados, 24:5 a 7
      c – Respeitosamente confronta o inimigo, 241:8 a 15
      d – Firmando seu destino e vencendo pelo temor a Deus, 24:16 A 22
III  – TERMINANDO MAIS UMA ESTAÇÃO DA VIDA, 25: 1 A 44
      a – Morre Samuel, 25:1
      b – Deus executa o juízo contra o inimigo, 25:2 a 38
      c – Constitui familia, 25:39 a 44
IV – FIRMA A JUSTIÇA DE DEUS CONTRA O INIMIGO, 26:1 A 25
    a – Morre Samuel, 25:1
    b – Agora Davi perdeu o medo do Inimigo, 265:2 a 7
    c – Firmando o caráter: o Senhor julga nossos inimigos, 26:8 a 11
    d – Confrontando o inimigo com firmeza, 26:11 a 20
    e – Firmo meu compromisso com Deus de justiça e lealdade, 26: 21 a 25
V – POSSUINDO CIDADES DO INIMIGO, 27: 1 A 12
    a – Habita com o Inimigo sem medo, e se livra de Saul, 27: 1 a 4
    b – Ganha a cidade sem guerra, 27:5 a 7
     c – Vitórias e despojos, 27: 8 a 12

Conclusao:  O caráter é estabelecido através dos relacionamentos: primeiro com Deus (requer obediencia), segundo com nosso próximo (requer lealdade, fidelidade e aliança),  e por último com nossos inimigos(requer temor a Deus). É desa maneira que criamos um caminho em direção do cumprimento de nosso destino e da posse da nossa herança.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Como está minha obediência em meu relacionamento com Deus?
2 – Como está minha lealdade, fidelidade e aliança no relacionamento com meu próximo?

3 – Como está meu temor a Deus no relacionamento com meus inimigos (claro que existem)?

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 07

DAVI NA ESCOLA DE DEUS

ESTUDO N.7 – MOVENDO-SE NO TERRITÓRIO DESCONHECIDO, I Sam CAPS. 21a 22
Introdução: O objetivo do território desconhecido é nos dar a oportunidade de aplicarmos os princípios que já aprendemos anteriormente. Nesse ponto, devemos cuidar para não sermos dirigidos pelo medo e a incerteza, isso causa verdadeiros desastres.
I – MEDO E INCERTEZA OBSCURECE A MENTE,  21: 1 A 15
   1 - Faz a coisa certa de maneira errada: ANDAR NA CARNE (o que, quando, onde), 21:1 a 9
      a – Indo ao lugar certo da maneira errada causa traz terror, 21:1
         a.1 Mentira estabelece a morte, 21:2
      b – Comendo pão consagrado expõe seus atos ao inimigo, 21:3 a 7
      c – Pegando suas armas mostra sua intenção ao inimigo, 21:7 a 9
   2 – Buscamos a segurança errada,  (sai de um inimigo para outro)  21:10 A 15
      a – Nos refugiamos com o inimigo, 21:10
      b - Faz nossos feitos serem questionados, 21:11
      c – Aumenta ainda mais o medo, 21:12
      d – Nos torna enganadores, 21:13
      e – Nos faz desprezados, 21:14,15
II –  TENTANDO  ENCONTRAR  SEGURANÇA, 22: 1 A 23
    1 – Um tempo de Deus na caverna , 22:1 a 2
       a – Tempo Deus trazer a família sob sua autoridade espiritual, 22:1
       b – Tempo de trazer os apertados, endividados, amargurados, 22:2
       c – Ele SE FEZ chefe deles, 22:2
    2 – Um tempo de Deus em Moabe, 22: 3,4
       a – Segurança para os pais, para descobrir seu rumo, 22:3
       b – Segurança para si mesmo, 22:4
    3 – Sai do lugar seguro e fica no território que é teu, 22:5 a 23
       a – O inimigo ouve a notícia: Davi na terra com exército, 22:6
       b – O inimigo descobre a brecha deixada aberta, 22: 7 a 10
       c – O preço de andar na carne, 22:11 a 18
       d – Um sacerdote é acrescentado ao seu grupo, 22: 19 a 23
Conclusao:  O mover no território desconhecido precisa funcionar a partir das lições aprendidas e dos princípios já experimentados. Isso é o que significa viver pela fé. A vida pela fé traz segurança e direção.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Ja estou me movendo no território do desconhecido, ou ainda não?
2 –  Quais são as duas coisas principais que tem me impedido de andar?

3 – Quais as 2 coisas que farei para vencer o empecilho de me mover no desconhecido?

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 06

DAVI NA ESCOLA DE DEUS

ESTUDO N.6 – ENTRANDO NO TERRITÓRIO DO DESCONHECIDO, I Sam 20: 1 a 43
Introdução: A entrada no território do desconhecido é algo amedrontador. Saímos de nossa zona de conforto, onde sabíamos como as coisas funcionavam e o que tinhamos de fazer, onde tínhamos a proteção de nossos amigos e nossas casas e familia. É totalmente um novo nível no qual tomamos a responsabilidade em nossas mãos.
I – CONSCIÊNCIA DA NECESSIDADE DE MUDANÇA 20: 1 A 9
   a – Saindo da proteção para descobrir o que está determinado para nossa vida, 20:1 a 4
      a.1 Passou a hora de profetizar e chegou o tempo de pesquisar, 20:1
      a.2 A verdade vai além das coisas naturais, 20:2
      a.3 Precisamos ser decididos quanto ao que entendemos en nosso espírito, 20:3
      a.4 É hora de ser feito o que desejamos, assumimos o controle, pro-ativo, 20:4
   b – Precisamos traçar um plano de ação, 20:5 a 7
      b.1 Um plano coerente: amanhã tenho que me assentar a mesa, 20:5
      b.2 Não estarei lá, ficarei escondido, 20:5
      b.3 Voce dá a desculpa, 20:6
      b.4 Assim saberei a resposta com certeza, 20:7
   c – Precisamos usar a aliança que temos, 20:8,9
      c.1 Hora de sair das palavra: ou me ajuda ou me mata, 20:8
      c.2 Ganhando apoio efetivo: estou com voce de fato, 20:9      
II – COMO SABEREI O QUE O INIMIGO DETERMINOU CONTRA MIM, 20:10 A 24
    a – A estratégia para saber deve ser decidida em segurança, 20:11
    b – A  estratégia deve ter Deus como testemunha, 20:12
    c – A estratégia deve ter base na aliança e no nome do Senhor 20:13 a 17
    d – A estratégia deve envolver um sinal para manter a segurança 20:18 a 24
III –  A ESTRATÉGIA TEM QUE FAZER O INIMIGO REAGIR, 20: 25 A 34
    a – Mexemos com o inimigo quando saimos debaixo de seu olhar, 20:25 a 29
    b – A  ira do inimigo é também contra quem está conosco, 20: 30 a 31
    c – Argumentos não mudam a opinião do inimigo, 20:32 a 34
    d – Quando nosso tempo em um estágio termina, saímos chorando, 20:35 a 41
    e – Mas saímos com Deus e mantendo nossas alianças, 20: 42,43
     
Conclusao:  O processo no qual nos movemos em direção ao nosso destino incluiu crescimento espiritual, cujo resultado nos leva a tomarmos posições em direção a conquista de territórios desconhecidos para nós. Nesse novo nível, a iniciativa é responsabilidade nossa.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Estou consciente da necessidade das mudanças que precisam acontecer?
2 – 2 coisas principais que tem me impedido de iniciar essa mudanças?

3 – 2 coisas que farei para vencer os problemas que me impedem de mudar?

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 05

DAVI NA ESCOLA DE DEUS

ESTUDO N.5 – A PROTEÇÃO DE DEUS SOBRE NOSSA VIDA, I Sam 19: 1 a 24.
Introdução: Deus permite inimigos se levantarem contra nós para aprendermos mais sobre o relacionamento que Ele quer ter conosco. Nosso caráter é tratado na medida em que conhecemos nosso Deus e nos submetemos aos Seus planos para nossa vida.
I – DEUS  USA QUEM TEM ALIANÇA CONOSCO PARA NOS PROTEGER, 19: 1 a  7
   a – Chega a hora em que o inimigo se torna direto, 19:1
   b – Se tornam nossos ouvidos e nossos conselheiros, 19:1 a 3
   c – Se tornam nossos protetores, 19:4
   d – Defendem nossa integridade, 19:4,5
   e – Nos conduzem ao lugar de restauração, 19:6,7      
II – DEUS USA QUEM NOS AMA PARA NOS PROTEGER, 19: 8 a 17
    a – Nossas vitórias irritam os demonios, 19:8,9
    b – As coisas se repetem: 19:9,10
       b.1 – O inimigo sempre está armado com lança
       b.2 – Nós devemos sempre estar armados com adoração
       b.3 – O inimigo ataca, nós nos livramos dele
    c – O inimigo monta guarda em torno de nós, 19:11 a 13
       c.1 – Quem nos ama nos avisa da cilada, v.11
       c.2 – Quem nos ama nos ajuda escapar, v.12
       c.3 – Quem nos ama engana o inimigo, v.13
    d – Nosso inimigo é enganado, 19:14 a 17
       d.1 – Ficamos fora do alcance do inimigo, 19:15
       d.2 – O inimigo é vencido, 19:16, 17
    g – Nossa vitórias públicas causam medo no inimigo, 19:14 a 16
III –  DEUS USA  QUEM NOS UNGIU PARA NOS PROTEGER, 19: 18 a 24
   a -  Casa dos profetas se torna a casa da proteção, 19: 18
   b -  A unção se torna nossa proteção, 19:19 a 24
      b.1 – Os enviados do inimigo se tornam profetas para nossas vidas, 19:20 a 21
      b.2 – O própio inimigo se torna profeta em nosso favor, 19:22,24
      b.3 – O inimigo se torna nosso abençoador radical, 19:24
     
Conclusao:  A proteção de Deus acontece de maneiras tão diferentes que nem conseguimos entender. Sua manifestação é ilimitada; usa pessoas de caráter, pessoas sem caráter e até O Espírito Santo se levanta a nosso favor.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Estou andando debaixo da proteção de Deus?
2 – O que tem me impedido de desfrutar da proteção radical de Deus?

3 – Dua coisas principais que farei para entrar debaixo da proteção radical de Deus sobre mim?

DAVI NA ESCOLA DE DEUS - ESTUDO 04

DAVI NA ESCOLA DE DEUS

ESTUDO N.4 – A CONSTRUÇÃO DO NOSSO CARATER Sam 18: 1 a 30.
Introdução: Na medida em que prosseguimos na Escola de Deus, fica claro que a construção de nosso caráter necessita duas coisas: amigos e inimigos.  A cada nível na Escola de Deus, a vida fica mais complexa. Pense do início da hisstória até agora.
I – AMIGOS DE CARÁTER AJUDAM NOSSO CARÁTER, 18: 1 a 5.
   a – Amigos que Deus levanta para ser como irmão, 18:1
   b – Amigos que farão aliança inquebrável conosco,  18:3
   c – Amigos que se levantam para dar, 18:4,
   d – Eles nos vestem como príncipes, 18:4
      d.1 – Capa, Armadura, Espada, Arco e Cinto de Príncipe
       d.2 – Davi tinha um comportamento de Prícipe, 18:5
II – INIMIGOS QUE TRABALHAM EM NOSSO CARÁTER, 18: 6 A 16
    a – Mexemos com o inimigo com nossas vitórias, 18:6,7,8
    b – Há sempre um ponto de início da batalha, 18:9
    c – Nossa luta não é contra carne e sangue, 18:10
       c.1 – A motivação do inimigo é a raiva, v.10
        c.2 – Nossa vida de adorador instiga o inimigo, v.10
        c.3 – O inimigo usa as armas que tem na mão, v.10
    d – Porém o Senhor nos dá agilidade para nos desviarmos, 18:11
    e – Na verdade a reação do inimigo é devido ao medo de Deus em nós, 18:12
     f – O inimigo nos afasta dele, mas tem que nos dar promoção, 18:13
     g – Nossa vitórias públicas causam medo no inimigo, 16:14 a 16
III –  AS ESTRATÉGIAS DO INIMIGO, 18: 17 a 30
   a -  Estabelecer vínculos de aliança, esperando a derrota, 18: 17
   b -  Resposta: Não tenho dote para pagar, 18:18
   c –  Tentar produzir senso de perda para nos abalar, 18:19
   d –  Armar laços nos expondo aos nossos inimigos, 18:20,21
      d.1 – Usando os sentimentos dos outros por nós, v.20
      d.2 – Mudando a palavra, v.21
    e – Usando de mentira, 18: 22 a 27
       e.1 – Mentira astuciosa, como a serpente com Eva, v.22
       e.2 – Pressão social: Te parece pouco?, v.23
     f – A grande arma é nos expor ao inimigo, v.24 a 25
     g – O Senhor dá a vitória, 18: 26,27
Conclusao:  18: 28 a 30 – O inimigo tem que reconhecer  que o Senhor é conosco, somos amados e reconhecidos, cada vez mais vitoriosos e estimados.
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Quem são os amigos que Deus levantou para ajudar no meu caráter?
2 – Quem são os inimigos que estão se levantando contra a fornação do meu caráter?

3 – Dua coisas principais que farei para remover os inimigos e me chegar aos amigos?