CRESCENDO NO ESPÍRITO - A UNIDADE DA ALMA

CRESCENDO NO ESPÍRITO
A UNIDADE DA ALMA
PILIPENSES 2:1 a 16

Introdução: Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor,
                     alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias,
                     completai a minha alegria, 2:1,2a
  
I – UNIDADE DA A ALMA É PRODUZIDA PELO ESPÍRITO, 2:2a a 4
   a – Unidade da alma ter o mesmo;
      a.1 Padrão de pensamento,  2:2b     
      a.2 Amor fluindo pela alma, 2:2c       
      a.3 É ser unido na alma, 2:2d
      a.4 O mesmo sentimento, 2:e
   b -  É não fazer nada por partidarismo nem por vanglória, v.3,4
     b.1 É fazer as coisas por humildade, v.3a
     b.2 É considerar os outros superiores a mim, v.3b
     b.3 Não ter em vista o que é seu, v.4a
     b.4 É ter em vista o que é dos outros, v.4b
    
II – UNIDADE DE ALMA É TER O SENTIR DE CRISTO, 2:5a8
    a – Ele era Deus, mas... v.6 a 8
       a.1 Se esvaziou, 7a
       a.2 Assumiu a forma de servo, v.7b
       a.3 Foi reconhecido em figura humana, v.7c
       a.4 A si mesmo se humilhou, 8a
       a.5 Obedeceu até a morte de cruz, v.8b

III – RESULTADOS DA UNIDADE DE ALMA, 2:9
    a – Deus exalta sobremaneira, v.9a
    b – Deus dá um nome sem igual, v.9b
    c – Para que:
       c.1 Ao nome de Jesus se dobre todo joelho, 10a
       c.2 Toda lingua confesse o Senhorio de Jesus, v.11a
       c.3 Para a glória do Pai, v.11b
    d – Por essa razão, meus amados, v.12
       d.1 Obedeçam, v.12a
       d.2 A obediencia desenvolve a salvação da alma, v.12b
       d.3 A obediencia liberar o realizar de Deus em nós, v.13   
 
Conclusão: Fazei tudo sem murmurações nem contendas, para que
                    vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus
                    inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta,
                    na qual resplandeceis como luzeiros no mundo, preservando
                    a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de
                    que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente. 2:14a16

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO

1 – Numa escala de 0 a 10 o quanto minha alma vive em unidade?
2 – Quais as 2 maiores coisas que me impedem de viver a unidade da alma?
3 – Quais as 2 maiores coisas que farei viver a unidade da alma?

CRESCENDO NO ESPÍRITO: A LÍNGUA CONTROLADA PELO ESPÍRITO

CRESCENDO NO ESPÍRITO
A LÍNGUA CONTROLADA PELO ESPÍRITO
TIAGO 3:1 A 18

Introdução: Quando nascemos de novo os padrões de vida mudam. Por exemplo:
                      passamos a viver  através da sabedoria de Deus e não pela sabedoria
                      terrena. Na verdade, a sabedoria de Deus está a nossa disposição: “Se,
                    porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que
                    a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á
                    concedida” Tiago 1:5. A sabedoria é expressada principalmente
                    em nosso falar, pela lingua.
  
I – A IMPORTANCIA DE DOMAR A LINGUA, 3:2 a 12
   a – Os tropeços: 3:2
      a.1 Todos tropeçamos em alguma coisa, v.2a
      a.2 Quem não tropeça no falar é varão perfeito, v.2b
      a.3 É capaz de refrear o corpo todo, v.2c
   b – O poder de coisas pequenas, 3:3 a 5  
      b.1 Pequeno freio na boca do cavalo controla seu corpo, v.3
      b.2 Pequeno leme dirige um grande navio em aguas agitadas, v.4
      b.3 A lingua é como uma fagulha: incendia uma floresta, v.5
   c – O que é a lingua, 3: 6 a 8
      c.1 Lingua é fogo, mundo de iniquidade, contamina todo o corpo, v.6a
      c.2 Incendeia a existencia humana, é posta em chamas pelo inferno, v.6b
   d. Domamos todo tipo de seres, v.7 
   e. Não conseguimos domar a língua, v.8a
II – O QUE É A LINGUA 3:8b a 10a
    a – Água doce e amarga da mesma fonte? V.11    
    b – Com ela bendizemos o Senhor, 9a
    c – Mas com ela amaldiçoamos as pessoas, v.9b
    d – Da boca procede benção e maldição, v.10a
III – NÃO É CONVENIENTE QUE AS COISAS SEJAM ASSIM, 3:10 a a 14
    a – Agua doce e salgada da mesma fonte? V.11
    b – Azeitonas de figueira, figos de videira? V.12    
    c – Quem é sabio e inteligente espiritualmente mostre suas obras, v.13
       c.1 Em mansidão e sabedoria, v.13a
       c.2 Mediante condigno proceder, v.13b
    d – Mas se as obras forem, v.14,15
       d.1 Coração invejoso e amargurado, v.14a
       d.2 Sentimento faccioso, mentiroso, v14b
    e – Isso não é sabedoria de Deus, v.15,16
       e.1 É terrena, animal e demoníaca e é toda ruim.  
 
Conclusão: A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura;
                  depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia
                  e de bons frutos, imparcial, sem fingimento. Ora, é em paz
                  que se semeia o fruto da justiça, para os que promovem a
                  paz. V.17,18
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO

1 – Numa escala de 0 a 10 o quanto estou controlando minha lingua?
2 – Quais as 2 maiores coisas que me impedem de contralar a lingua(a)?
3 – Quais as 2 maiores coisas que farei para controlar a lingua(a)?

CRESCENDO NO ESPÍRITO A FRAQUEZA QUE PRODUZ GRANDEZA

CRESCENDO NO ESPÍRITO
A FRAQUEZA QUE PRODUZ GRANDEZA
2 COR 12:1 A 10


Introdução: Quando nascemos de novo os padrões de vida mudam. Por exemplo: 
                      para termos mais, precisamos dar: Dai e ser-vos-a dado, Lc 6:38; 
                      para sermos o maior, temos que ser servos de todos, Mt 23:11; mas 
                      o maior dentre vós será vosso servo; veja quem são os bem 
                      aventurados, Mt 5:3a11.
                           
I – GLORIAR-SE SÒMENTE NAS COISAS DE DEUS: Cap 12:1 a 6
   a – Gloriar-se nas visões e revelações do Senhor, v.1
      a.1 Conheço um homem em Cristo, v.2a
   b – Gloriar-se no que Deus fez: arrebatou até o terceiro céu, v.2b  
      b.1 Se no corpo ou fora dele não sabe, v.2c
   c – Foi arrebatado até o Paraíso, v.3,4a
      c.1 Ouviu Palavras inefáveis, v.4b
   d. Das coisas de Deus podemos nos gloriar, v.5a 
   e. Mas de nós mesmo só podemos nos gloriar em nossas fraqueza, v.5b
   f. Mas ainda nas coisas de Deus devemos nos abster de gloriar-nos, v.6

II – O PRÓPRIO DEUS IMPEDE A SOBERBA, CAP.12:7 a 10
    a – Impede a soberba colocando espinho na carne, v7a    
       a.1 Mensageiro de Satanáz, v.7b
       a.2 Para nos esbofetear, v.7c
       a.3 Para evitar que nos exaltemos, v.7d          
    b – Nào adianta orar contra algo que o próprio Deus permite, v.8
    c – Deus quer que vivamos pela graça, v.9a
    d – O poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza humana, v.9b
    e – Porisso devemos nos gloriar em nossas fraquezas para ter o poder 
         de Deus, v.9c

 
Conclusão: Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades,
                   nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando
                   sou fraco, então, é que sou forte.

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO

1 – Numa escala de 0 a 10 quão fraco(a) estou sendo em minha vida?
2 – Quais as 2 maiores coisas que me impedem de ser fraco(a)?
3 – Quais as 2 maiores coisas que farei para me tornar fraco(a)?