PLANOS DE DEUS E EXPECTATIVAS HUMANAS

PLANOS DE DEUS E EXPECTATIVAS HUMANAS
I REIS 19: 1-18

Introdução:  Criamos expectativas de como as coisas vão acontecer em nossas vidas, e quando elas não acontecem da maneira que pensamos ficamos frustrados. Se for um momento importante em nossas vidas, podemos até entrar em depressão. Depressão é a resposta que damos ao entender nossa incapacidade e perdermos a esperança. Foi exatamente isso que aconteceu como o profeta Elias. Nossa expectativas tem um poder tão grande que podem nos fazer conquistar grandes coisas ou impedir o cumprimento de nosso destino.

I - COMO SE FORMAM AS NOSSAS EXPECTATIVAS CONQUISTADORAS, I Reis cap. 17 e 18
  a) Fé forma expectativas que nos levam a conquistar, Cap 17 e 18
     a.1 Fé para entregar uma profecia de violento juízo, 17:1
     a.2 Fé para depender da provisão de Deus, 17:3,4,9,10
     a.3 Fé para fazer os milagres de Deus, 17:17 a 22
     a.4 Fé para enfrentar a ira do rei, 18:1,2,17,18
  b)  Fé para assumir a responsabilidade de planejar as coisas difíceis, cap. 18
     b.1 Ousadia na fé para ordenar ao Rei, 18:19
     b.2 Ousadia na fé para confronto,18:21
     b.3 Ousadia na fé para um plano de ação, 18:22 a 40
     b.4 Ousadia na fé para uma conclusão poderosa, 18: 41 a 46

II - COMO SE FORMAM AS EXPECTATIVAS QUE NOS DERROTAM, Cap 19: 1 a 8
   a) A incredulidade que traz o medo ocupa o lugar da fé, 19: 1 a 2
      a.1 Pensamentos falsos vindos do inimigo geram falsa expectativas, v.3
      a.2 Os Resultados de expectativas falsas 19:3 a 8
          a.2.1 Abandona o discipulo, v.3
          a.2.2 Abandona o caminho, v.4
          a.2.3 Abandona a esperança por causa de uma visão falsa de si mesmo, v. 4
          a.2.4 Perde as forças, entra em um esgotamento mortal, v. 5 e 8  

III - COMO DEUS NOS RECUPERA? 19: 5 a 14
    a)  Deus mesmo nos acorda, v.5
    b)  Nos dá um pão poderoso que nos recupera, v.5 a 7
    c)  Programa para nós uma viagem a um lugar especial, v. 7.8
    d)  Deus faz a pergunta: Que fazes aqui?, v.9,10
    e)  Deus se revela: Não estou agindo de acordo com tuas expectativas, v.11 a 13
     f)  Que fazes aqui? Chance de mudança de expectativa, v.13,14
     g)  Volta ao teu caminho... voce encerrou tua história, v.15 a 17
     h) Mas fique sabendo que as coisas não são como voce pensa, v.18

Conclusão:  Expetativa = fé. Escrevemos nossa histórias baseada em nossas expectativas. Qual tem sido tua história?   

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 - Quais as duas principais expectativas que estão dirigindo minha vida?
2 - Elas são expectativas conquistadoras ou expectativas que estão me derrotando?
3 - Que farei para construir expectativas conquistadoras?

VIVENDO NA BEIRA DO TANQUE DE BETESDA

VIVENDO NA BEIRA DO TANQUE BETESDA
JOAO 5:1 A 18

Introdução: O significado do nome Betesda é CASA DE MISERICÓRDIA. A história desse homem reflete em grande parte a nossa maneira de viver: vivemos na Casa da Misiricórdia, colocamos em Deus todas as nossas esperanças, porém vivemos uma vida de derrota. Isso porque apesar de nos colocarmos em total dependencia de Deus vivemos uma vida de incredulidade e dependencia de nós mesmos, ainda que saibamos que nada podemos fazer.

I - A VIDA EM BETESDA, v 1 a 7
  a) Betesta é o lugar certo para se estar quando se tem necessidade, v.1 a 4
     a.1 É um lugar de esperança, ali Deus demonstra sua misericória, v.4
     a.1 Em Betesda há provisão sem limite, v. 4
     a.2 A provisão é real, pessoas recebem milagre de verdade, v.4
     a.3 A provisão vem de Deus através de um anjo, v.4
  b)  Betesda transformou-se em um lugar de decepção e amargura, v.5 a 7
     b.1 Uma multidão de necessitados "JAZIA" sem receber nada.
     b.2 Uma multidão de desesperançados e desmotivados, v. 7
     b.3 Ali estava um representante da decepção e amargura, v.5
     b.4 Betesda transformou-se em um lugar SEM MISERICÓRIDIA.

II - JESUS DEMONSTRA QUAL É O PROBLEMA EM BETESDA, v.6 a 9
   a) Deus sabe o problemas de todos os que estão ali e o que eles querem, v.6
      a.1 O tanque é a resposta misericordiosa de Deus para eles v.7
      a.2 O problema é como tomar posse da misericórdia: Queres ser curado? v.7
      a.3 Como esse conceito de que só o primeiro sara foi desenvolvido?
      a.4 Obras substituindo a fé, v.8,9 - Condenação, Poder e Presença do Pecado.
      a.5 Duas maneira de fazer BETESDA virar lugar de amargura, v.8,9

III - O QUE ACONTECE QUANDO TOMAMOS POSSE DA MISERICÓRDIA? v. 10 a 14
    a)  A misericórdia não é religiosa, v.9
    b)  A misericórdia aflige os religiosos, v10.
    c)  A Misericórdia é respaldada pelo poder de Deus, v. 11
    d)  A misericórdia requer santificação, v14

Conclusão:  Betesda continua existindo hoje, podemos viver com uma esperaça baseada em nós      
                      mesmos ou baseada em Deus.   

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 - COMO ESTÁ A MINHA VIDA EM BETESDA?
2 - QUAIS SÃO MINHAS DUAS MAIORES NECESSIDADES PARA RESOLVER EM BETESDA?

3 - QUAIS SÃO AS DUAS COISAS QUE VOU FAZER PARA RECEBER MEUS MILAGRES?

TRANSFORMACAO QUE E PERMANENTE ' ESTUDO N. 04

A TRANSFORMAÇÃO QUE É PERMANENTE
A VIDA PAULO – ATOS 9:1 A 30

ESTUDO N.04 – Por “Transformação”  queremos dizer o processo que acontece e que causa uma mudança interna radical em nossa natureza e caráter.  Neste estudo vamos examinar a vida de Paulo para vermos  qual foi o processo que aconteceu em sua vida. Vamos usar “Modelo do Campo de Força” de Kurth Lewin para entendermos o que aconteceu com Paulo.

I – O ESTÁGIO 01 – TORNANDO-SE MOTIVADO A MUDAR – DESCONGELANDO 9:1a16
   a – O comportamenteo humano é estabelecido por aprendizado, por observações passadas e por influencias             culturais.Mudança requer a adição de novas forças para mudar ou remover alguns dos fatores            
          existentes que estejam influenciando na perpetuação do comportamento.      
       a.1 - Disconfirmação,  Atos 9:1 a 5 –
       a.2 - Crenças Previas,  Judaísmo
       a.3 - Ansiedade no aprendizado dispara mecanismos de defesa e resistência devida a dor de ter que desaprender o que era previamente aceito. Tres estágios ocorrem em resposta a ansiedade no aprendizado:    
         a.3.1- negação, matar os cristãos
         a.3.2 - encontar um culpado e passar o problema pra frente, a igreja
         a.3.3 - e fazer manobrar e negociar.

II – ESTAGIO 02 – MUDANDO O QUE PRECISA SER MUDADO
a.      Quando há suficiente insatisfação com a presente situação e quando existe o desejo real de fazer algumas mudanças, é necessário identificar claramente o que precisa ser mudado.      
        a.1 At 9:5 Palavras adquirem significado mais amplo ou mesmo novo significado,
        a.2 At 9:6 Conceitos sao interpretados em um contexto mais abrangente
        a. At 9:8,9 Ha um ajuste na escala usada para medir a nova informação.
Uma visao clara e consisa do novo estado e requerida para que se possa identificar claramente a diferença entre o estado anterior e o novo que está sendo proposto. At 9:10 a 18

III – TORNANDO A MUDANÇA PERMANENTE- RECONGELANDO.
  1. Recongelando é o estágio final do compartamento que se torna habito, o qual inclui o desenvolvimento de uma identidade, um auto-conceito novo e o estabelecimento de novas relações interpessoais. At 9:18 a 22


Conclusao:  Somos transformados para sermos exaltados e darmos toda a glória a Deus.

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Em que estágio estou no processo de transformação: casulo ou público?
2 – Duas coisas que estão impedindo meu processo?
3 – Quais são as duas coisas que farei para progredir no processo?