O ALTAR DO CRISTÃO

 

                                                                  O ALTAR DO CRISTÃO

HEB 13:10 

Introd: O altar no  culto do velho testamento haviam dois altares: o altar do sacrifício

              e o altar do incenso. Altar do sacrifício era o primeiro lugar onde as pessoas

              tinham um relacionamento com Deus. Era ali que o cordeiro morria em

              lugar delas. O Altar do incenso ficava dentro do santuario e servia para adoração.

              Esses altares eram lugares memoriais onde Deus se encontrava com as pessoas. 

I – ALTAR CRISTÃO   UM LUGAR DE CONSAGRAÇÃO 

     No novo testamento o altar é a cruz onde Cristo morreu por nós e onde 

      nós morremos com Ele. O altar do incenso significa a vida cristã onde

      os sacrifícios cristãos são oferecidos a Deus. Altares são lugares de pacto.    

    a – Todo sacrifício envolve nosso corpo, Rom 6:5,6; 12:1

    b – Um altar de adoração pelo que Ele é, João 4: 23,24

    c – Um altar de louvor pelo que Ele faz, Sl 150

    d – Um altar de oração, 1 Tes 5:17, Fil 4:6, Mt 6:5 a 8

    e – Um altar de confissão, Prov 28: 13; Tg 5:16

    f – Um altar de perdão, Mc 11:25; Luc 6:37; Col 3:13

    g – Um altar de sacrifício, Rom 12:1; 1 Pe 2:5; Sl 51:17

    h – Um altar de intercessão: exercício do sacerdocio  

Conclusão: Consagração é a separação de si mesmo das coisas que são impuras,

                     especialmente qualquer coisa que contaminaria o relacionamento de

                     alguém com um Deus perfeito. A consagração envolve uma decisào pessoal. 

PERGUNTAS 

1 – Numa escala de 0 a 10 como está nossa consagração a Deus?

2 – Qual a principal coisa prática que farei para me consagrar a Deus?

PASCOA- A FESTA DA REDENÇÃO

 

PÁSCOA: A FESTA DA REDENÇÃO

EX CAP 12 

Introd: Páscoa é Redenção. O significado de redenção é: a ação de recuperar ou obter a 

              posse de algo em troca de pagamento ou de liquidação de uma dívida. A pascoa, 

              que é a morte, culmina com a ressurreição. Sem a ressurreição e vã nossa fé, 

              1 Cor 15:14. Vamos ver no livro de Exodo algumas implicações da páscoa para 

               os Judeus e para nós.                             

 I – PAGANDO O PREÇO DO RESGATE, v.5, 6

   a – Os princípios do resgate de Israel são os mesmos para nós: v.17; 1 Pe 1:18 a 20

   b – O evento quando passamos da morte para a vida, v. 3 a 13, 1 Pe 1:23

   c – Um dia memorial de justiça: juizo e salvação v. 14,12,23; Mt 27:45, 51,52

   d – Resgate pago por nós e nosso filhos, v. 24 a 27

II – INICIO DE UMA NOVA VIDA E NOVA CAMINHADA, v. 12

    a – O dia em que o inimigo solta suas amarras de nós, v31 a 33; Mt 27:52, 1 Cor 15:54

    b – O dia de possuir o despojo de nossos inimigos, v.34,35,36, Col 2:15, Is 53:12

    c – O dia do início da caminhada em uma nova vida, v.11, 34

    d – O dia de inicio da caminhada rumo ao destino dado por Deus, 

          do cativeiro-deserto-terra prometida

Conclusão: Jesus ressuscitou para ser a semente de um povo que forma a familia de

                    Deus 1 Pe 1:23. A ressurreição dele garante uma vida nova para nós e

                    garante a nossa ressurreição onde ganharem um corpo glorificado igual ao dele

                                                  PERGUNTAS

1 – A ressurreição é a vitoria sobre a morte. Quanto minha vida esta sendo vitoriosa?

2 – Qual a principal coisa prática que farei para viver a vitória de Jesus?

 

O PROCESSO PARA OUVIR A VOZ DE DEUS

JOAO 9:1a7; 10:1 a 5 

Introd: O Capítulo 9 ate o capítulo 10 versiculo cinco do Evangelho de Joao nos mostra

              o processo pelo qual nos podemos ouvir a voz de Deus de forma completa. Esse

              processo nos mostra que tudo começa em Deus, na vontade Dele, e termina com

               nossa ação em rosposta ao que Deus fez.                     

I – OUVINDO A VOZ SEM SABER REALMENTE QUEM É, JO 9:1 a 27

   a – A voz de Deus é para manifestar as obras de Deus, v.3

   b – A voz é para enviar para o tanque de Siloé, v.7

   c – Podemos receber o milagre, sem conhecer o Autor do milagre, v.11

   d – 1 Nível do processo: abençoado porém sem saber onde está o abençoador, v.12

   e – 2 Nível do processo: Conhecer em parte o autor do milagre, Profeta, ,v.17

   f – 3 Nível do processo: se considerar um discípulo, v.27

   h – 4 Nível do processo: ser expulso por causa do nome de Jesus, v. 28 a 34

II – OUVINDO A VOZ NUM ENCONTRO ESPECIAL, 9:34; 10:1a5

    a – 5 Nível do processo: Um posicionamento traz velação superior, v.34,35

    b – Quem é para que eu creia? Uma fé superior, v.36

    c – 6 Nível do processo: Fé superior leva à adoração, torna alguém discipulo, v. 37,38

    d – Um verdadeiro discípulo é ovelha conhecida pelo nome, 10:3

    e – Um verdadeiro discípulo é ovelha que conhece a voz e segue, 10:4

    f – Um verdadeiro discípulo é ovelha que não segue o estranho, v.5

 Conclusão: Tornar-se ovelha que sempre ouve a voz do pastor e o segue, mas que

                     porém jamais segue o estranho é um processo duplo: começa no proprio

                     Deus mas continua com nossas respostas às ações Dele.  

PERGUNTAS 

1 – Numa escala de 0 a 10, O quanto como ovelha estou ouvindo a voz de Jesus e seguindo?

2 – Se não estou, quais as 2 principais coisas que farei para corrigir minha história?

 

CONDIÇÕES PARA OUVIR A VOZ DE DEUS

1 SAM 3:1 A 10 

Introd: Todos queremos ouvir a voz de Deus, e Deus quer falar conosco. Então

              porque não ouvimos? Quais as condições para ouvirmos? Vamos ver 3

              princípios apresentados na Bíblia através da vida de Samuel. 

I –  O PRINCÍPIO DA CONSAGRAÇÃO, 1 Sam 1:11, 27,28

   a – Consagrar a Deus significa “dedicar”, se tornar sagrado, separado para Deus.

   b – Consagração é parte do destino: Gen 17: 12,14; Jesus, Luc 2:21-24

         1 Sam 2:27,28; Jz 13:5

   c – Consagração é necessária para o ministério:

      c.1 Todos os cristãos são ministros do Deus altissimo: 1 Pe 2:4,5; Apoc 5:10

          - Ministério sacerdotal: reconciliar as pessoas com Deus

          - Ministério profético: proclamar a Palavra de Deus

          - Ministério de líder-servo   

      c.2 Os dons são dados para isso: Rom 12:6, 1 Cor 12:4,31

          - Davi, 1 Sam 16:13; Jesus Mt3:16,17; Ex 31:1-6 

II – O PRINCÍPIO DO MINISTÉRIO PERANTE O SENHOR, 3:1

    a – O Senhor te criou para um ministério: Ex 31:2-5; Sansão, Jz 13:3-5; Jer 1:5

    b – Samuel servia o Senhor, 1 Sam 2:18; 3:1

    c – Viver na casa do Senhor, Sam 3:3; 26:8;Sl 23:6; 27:4(taber.);1 Pe 2:5; Heb 3:6

    d – Ageu e a reconstrução da casa de Deus, Ag 1:12; 2:4 a 8 

III – O PRINCÍPIO DA LAMPADA ACESA, 1 Sam 3:3

       a – A lampada do Senhor é a Palavra, Sl  119:105

       b – Mas e tambem somos nós e a igreja, Apoc 1:12,13,20;

       c – Por causa do pecado a Palavra cessa, 1 Sam 3:1, 2:12-17;

       d – E tanto nós como a igreja  podemos ser removidos, Apoc 2:5, Mt 25:4   

Conclusão: Os princípios que vimos na história de Samuel sobre ouvir a

                     voz de Deus são aqueles que nos abençoam, mas a voz de

                     pode se manifestar para juízo, quando quebramos os princípios.

                     Veja o exemplo de Eli no texto: 1 Sam 2: 27 a 36. 

PERGUNTAS 

1 – Ouvindo a Palavra de Deus e andando de acordo com ela?

2 – Se não estou, quais as 2 principais coisas que farei para corrigir meu rumo?

TRES MANEIRAS DE VERMOS A DEUS

TRES MANEIRAS DE VERMOS A DEUS

 

Introd: Já falamos de algumas maneiras pelas quais nos vemos a nós mesmos,

              agora vamos falar de como podemos ver a Deus. Na verdade a maneira

              pela qual vemos a nós mesmos afeta a maneira pela qual vemos a Deus

              e maneira pela qual vemos a Deus afeta como vemos a nós mesmos. Hoje

              vamos exemaninar tres maneiras basicas pelas quais vemos a Deus.

 

I –  TRES MANEIRAS COMO PODEMOS VER A DEUS

   a – Jesus não é justo: visão de Jonas, Jonas Cap 4

          O conceito do amor sem a justiça:sabia, produz ira, v.2

      a.1 Vê a Jesus como um Deus irado, tem que executar juizo, 3:4;4:5

      a.2 Vê Jesus de maneira unilateral: juizo para eles, não para mim

      a.3 Vê um Jesus com valores equivocados: plantas são mais

             importantes que pessoas, Jonas 4:10,11

      a.4 Vê um Jesus a sua propria imagem: irrazoável, 4:9

      a.5 Para Jonas Jesus deve ser justo sem amor

    b – Jesus não é amoroso nem perdoador: visão do servo mau, Mt 25:24-30

           O conceito da Justiça sem amor: sabendo, produz medo, v.24

       b.1 Essa visão produz negligencia, v.25   

       b.2 Essa visão produz tormento, enterra o talento, 1 Jo 4:18;Mt 25:26

       b.3 Essa visão produz todas as perdas no reino de Deus, v.28,29

       b.4 Essa visão produz a exclusão do reino, v.30

  c -  Jesus é tudo o que eu preciso:visão da mulher Mc 5:25-34

         O conceito da Justiça com amor: se eu tocar, produz fé, v.28

     c.1 Vê a Jesus com fé pura e simples, Mc 5:27,28

     c.1 Não interessa quem sou nem minha situação,  Mc 5:25

     c.2 Minhas experiencias anteriores não determinam meu futuro , Mc 5:26

     c.3 Obstáculos não impedirão que eu toque nele, Mc 5:27,28

     c.4 O medo não impedirá meu testemunho, Mc 5:30 a 33

     c.5 O resultado é que amplio a minha benção, Mc 5:34

   

Conclusão: A verdade é existe visão de Deus que está dirigindo minha vida,

                     é minha responsabilidade examinar a mim mesmo e fazer os

                     ajustes necessários para que eu veja a Deus como Ele se revela

                     na bíblia e não como eu penso que ele é. Isso determinará meu

                     me estilo de vida no reino.  

PERGUNTAS

 

1 – Estou vivendo de acordo com a visão de Deus revelada na bíblia?

2 – Se necessário, quais e como vou fazer os ajustes para corrigir meu rumo?

COMO VEMOS A NOS MESMOS NO REINO

                                        COMO VEMOS A NOS MESMOS NO REINO

MT 25:14 a 30

 

Introd: Há duas coisa muito importantes em relação a nós e o reino de Deus.

              A primeira é o quem Deus diz que somos no reino, a segunda é quem

               pensamos que somos. Frequentemente nossos pensamentos não estão

               de acordo com os pensamentos de Deus, ou estão podem nos falta a ação.

               O texto acima nos mostra que podemos ter pelo menos duas visões

               diferentes de nós mesmos. 

I –  QUEM SOMOS NO REINO DE DEUS?

   a – Quem Deus diz que somos

      a.1 O Pai se agradou em nos dar o Seu reino, Luc 12:32

      a.2 Pessoas a quem o Senhor confiou seus bens, v.14

      a.3 Administradores dos bens do Reino, 25:14 a 18

      a.4 Jesus nos deu as chaves do reino, Mt 16:19; 18:18

      a.5 Todos temos capacidade, porém há duas atitudes diferentes     

  b – Nos vemos como empregados no reino

         Como é a mentalidade de um empregado?  

     b.1 Evita riscos, esconde seu talento

     b.2 Sua motivação é aumento de salario    

     b.3 Troca seu tempo por dinheiro ou satisfação pessoal

     b.4 Esconde seu talento, não se envolve com o que não é seu

     b.5 Não é motivado em usar sua capacitade para outros

     b.6 Espera que seu chefe resolva os problemas

  c -  Nos vemos como administradores do reino de Deus

         Como é a mentalidade de im administrador do reino?

     c.1 Trabalhamos por amor, sem esperar recompensa

     c.2 Segue sua paixão, quer produzir

     c.3 Os riscos são motivações,

     c.4 Decide o que fazer e cumpre a agenda

     c.5 Frase favorita: aqui há uma oportunidade!   

Conclusão: Que estilo de vida estamos vivendo? O estilo de vida do

                     Reino de Deus ou um estilo de vida centralizado em nós. 

PERGUNTAS 

1 – Estou vivendo de acordo com o Reino de Deus e terei suas recompensas?

2 – Se não estou vivendo, quais duas coisas principais que farei para mudar?

ESTILO DE VIDA CRISTÃ PARA OS ULTIMOS TEMPOS

 

ESTILO DE VIDA CRISTÃ PARA

OS ULTIMOS TEMPOS

MATEUS CAP 24, 25 

Introd: A biblia nos ensina que nos ultimos tempos as pessoas

              viverão um estilo de vida totalmente contrário ao qual

              Deus as criou para viver. Diz que vão se escandalizar,

              trair e odiar, serão egoístas, avarentos, arrogantes, cruéis

              ingratos, etc. Mas a bíblia também nos ensina como viver         

              nesse tempo. A vinda de Jesus será repentina e inesperada. 

I –  COMO DEVEMOS VIVER NOS ÚLTIMOS TEMPOS?

   a – Uma vida de cuidado de nossos conservos, 24:45-51

      a.1 Deus nos deu nossos conservos para cuidarmos, v.45; At 2:41-47

      a.2 Isso exige fidelidade, v.46

      a.3 Nossa fidelidade é reconhecida, v.47

      a.4 Mas a infidelidade tem consequencias, v. 48-51      

  b – Uma vida de prudência, 25:1-13

     b.1 Saber que estamos a caminho para o encontro de Jesus, v.1  

     b.2 Nos posicionarmos de acordo com o estilo correto, v.2-4

     b.3 Preparação de última hora não funciona, v.5-10

     b.4 Jesus não faz concessões, v.11,12

     b.5 Por essa razão temos que vigiar, estar preparados, v.13

  c -  Uma vida de boa administração dos bens do reino, 25:14-30

     c.1 Jesus pôs em nossas mãos seus bens, v.14,15

     c.2 Precisamos multiplicar o que Jesus nos deu, v.16-18

     c.3 Com certeza haverá ajuste de contas com consequencias, v.19-30

     c.4 Uma vida que faz tudo como para Jesus, v.31-46   

Conclusão: Que estilo de vida estamos vivendo? O estilo de vida do

                     Reino de Deus ou um estilo de vida centralizado em nós. 

PERGUNTAS 

1 – Estou vivendo de acordo com o Reino de Deus e terei suas recompensas?

2 – Se não estou vivendo, quais duas coisas principais que farei para mudar?

 

ANDAR EM NOVIDADE DE VIDA EM 2021

ROMANOS 6: 1 A 14 

Introd: Novidade de vida é a vida que vem da ressurreição de Jeus. Essa é

              novidade de vida que vem através do nosso novo nascimento. Se

              nascemos de novo, devemos andar em novidade de vida e não na

              antiga maneira de viver. Isso tem a ver com o que podemos e temos

              que fazer agora que somos novas criaturas em Cristo Jesus.            

I –  ANDEMOS EM NOVIDADE DE VIDA, ROM 6:4

   a – Nova vida em a ver com nova mentalidade, Rom 6:1 a 5

      a.1 Nova mentalidade gera novo estilo de vida

         a1.1 Meditação na Palavra de Deus, Joao 8:31,32

         a1.2 Coloque prioridade na mudança de si mesmo, Tg 1:23

         a1.3 Visão, Um futuro que ainda não existe, Prov 4:13; 2:26

      a.2 Nova mentalidade determina nossas decisões

         a2.1 Decisões tem a ver com prioridades

         a2.3 Tire os olhos do problema, foque na solução, Mt 14:28a30

      a.3  A graça de Deus não nos libera de viver os propósitos Dele, Rom 6:25

  b – Novidade de vida tem a ver com nova liberdade, 6:6 a 11

     b.1 Liberdade vem da nossa redenção, Joao 3:16

     b.2 Liberdade verdadeira é baseada na graça, Ef 2:8 a 10

     b.3 Liberdade não significa independencia, Heb 10:25; Gal 5:13

     b.4 Liberdade não significa irresponsabilidade, Gal 6:7,8

     b.5 Liberdade interior produz liberdade exterior, 2 Cor 3:17

  c -  Novidade de vida tem a ver com novo propósito, 6:12 a 14

     c.1 Propósito te a ver com duas coisas principais:

        c.1.1 Quem eu sou (propósito pessoal), Mt 5:12a24

        c.1.2 Propósito da unidade (a quem pertenço), Joao 17:21 a 23

     c.3 Meça o que você faz de acordo com o que Deus o criou para fazer

     c.4 Nao confunda negócios deste mundo com propósitos, Mt 6:31 a 34 

Conclusão: Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas

              uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam

              e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o

              alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo

              Jesus. Fil 3: 13,14.

PERGUNTAS

1 – Como vamos viver nossas vidas em relação aos alvos de Deus para nós?

2 – Quais são dois alvos que quero alcançar graças a Deus neste ano?