CARACTERÍSITICAS DE UMA PESSOA VITORIOSA


CARACTERÍSITICAS DE UMA
PESSOA VITORIOSA
JÓ 1:8

Introd:  Na maioria das vezes vivemos uma vida com vitórias parciais.
               Somos um pouco vitoriosos perante Deus, um um pouco vitoriosos
               quando enfrantamos o diabo e um e um pouco vitoriosos perante os
               homens. Quais seriam as características de uma pessoa que é
               vitoriosa perante Deus, perante o Diabo e perante os homens?                 

I – OBSERVASTE MEU SERVO JÓ? ELE É INTEGRO.
   Integridade significa “ser completo”, “não dividido”. Ser
   Integro significa que voce é verdadeiro para si mesmo e não
   fará nada que diminua ou desonre voce mesmo.
  a – O coração é o centro da integridade, não o bom comportamento.
  b – Integridade nas perdas materiais, 1:14 a 17
  c – Integridade nas perdas familiares, 1:18,19
  d – Integridade na adoração,1:20
  e – Integridade no entendimento da vida e de si mesmo, 42:1a6, 1:21; 2:3a10
II – OBSERVASTE MEU SERVO JÓ? ELE É RETO
    É um atributo essencial ao caráter de Deus; literalmente significa
    "Aquele que está certo". É o oposto do pecado. 1:22; 2:10c
  a – É um atributo comunicável de Deus
  b – 'dikaíos'. Indica a justiça, a retidão ou excelência moral
         de Deus. Em Deus não há nada dúbio, inconstante ou falso.
         Seus decretos, juízos e obras são absolutamente perfeitos.
  c –A retidão é perfeita e progressiva
     c.1 Perfeita porque a retidão de Cristo é imputada, atribuida, a nós
     c.2 Progressiva porque nos tornamos retos pela fé. É santificação, Jo 42:1 a 7
  d – Temos que nos revestir dela, Ef 4:24
  e – Nos revestimos de retidão aprendendo pelos juizos de Deus, Sl 119:7
III – COMO NOS TORNAMOS ÍNTEGROS E RETOS?
   a – Temendo a Deus
     a.1 É ter consciência de que você está na presença de um Deus santo, justo e onipotente,
     a.2 É saber que Ele o responsabilizará por seus motivos, pensamentos, palavras e ações.
     a.3 Temer a Deus é desejar viver em harmonia com Seus padrões justos e honrá-Lo em
           tudo o que você faz, Jó 1:5.
   b – Nos desviando do mal
      b.1 Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo.
      b.2 Tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos
             olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.
      b.3 Aquele que faz a vontade de Deus permanece eternamente.
Conclusão: Somos criados para sermos vencedores. Em todas estas coisas, porém,
                     somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”. Rom 8:37
PERGUNTAS
1 – Deus nos avalia! Numa escala de  0 a 10 onde estou na integridade e retidao?
2 – O quanto tenho sido temente a Deus e me desviado do mal?
3 – Quais as duas principais coisas que farei temer a Deus e me desviar do mal?

A LEI DO ESPÍRITO DA VIDA E A LEI DO PECADO E DA MORTE


A LEI DO ESPÍRITO DA VIDA E
A LEI DO PECADO E DA MORTE
ROM 8:1 A 18

Introd:  A vida, todo e qualquer tipo de vida, acontece debaixo de leis. Toda
               quebra da lei traz consequencias, ex. A lei da gravidade.Nossa vida
               cristã também é definada pela lei debaixo da qual andamos. Podemos
               andar guidados pela lei do Espírito da vida ou pela lei do pecado e da
               morte. Como nas leis naturais, nas leis espirituais temos escolha que são
               acompanhadas pelas suas consequencias. Rm 7:15 a 25               

I – A LEI DO PECADO E DA MORTE
   É a debaixo da qual nascemos como consequencia do pecado de Adão e Eva.    
  a – Essa lei se chama “lei do pecado e da morte” pelo seu resultado: morte, v.2b, v.6a
  b – Ela é uma enfermidade natural e espiritual, silenciosa ou não, v.3b
  c – Essa lei é inimizade contra Deus, v.7a
  d – Quem vive debaixo dessa lei não pode agradar a Deus, v.8
  e – Está debaixo de um espírito de escravidão, vive atemorizado, v.15
  f – Quem está debaixo dessa lei já esta debaixo da condenação de Deus, v3c

II – A LEI DO ESPÍRITO DA VIDA
  a – A lei do Espírito da vida vem pela morte e ressurreição de Jesus, v.2a
  b – Não há condenação para quem está debaixo da lei do Espírito. V.1
  c – Filhos de Deus são guiados pela lei do Espírito, v.14,15b
  d – O preceito da lei se cumpre em quem vive na lei do Espírito, v.4
  e – A certeza que somos filhos de Deus vem do testemunho do Espírito, v.16

III – AS BENÇÃO DA LEI DO ESPÍRITO DA VIDA
   a – Nosso espírito vive e nosso corpo que está morto será vivificado, v.10,11
   b – Não vivemos mais como escravos, aterrozrizados,v.15
   c – Somos herdeiros de Deus junto com Cristo, v.17
   d – Participamos de seus sofrimentos e da sua glória, v.17

Conclusão: Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois,
                    firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão. Gal 5:1

PERGUNTAS
1 – Em quais das leis tenho gastado mais tempo vivendo?
2 – Quais as coisas da lei do pecado e da morte tenho que vencer?
3 – Quais as coisas da lei do Espírito de vida tenho que viver mais?

MUDANDO O RUMO DE NOSSAS VIDAS – At 9:1 A 25

MUDANDO O RUMO DE
NOSSAS VIDAS – At 9:1 A 25

Introd:  O rumo que damos para nossas vidas é a coisa mais importante da
               nossa existencia, encontrar o rumo certo e andar nele deveria ser o
               nosso alvo principal. Nossas crenças erradas é o que estão por detrás
               de nossos rumos errados. A Bíblia nos mostra tres coisas capazes de
               nos colocar no rumo certo.               

I – UMA LUZ  AO NOSSO REDOR       
  a – Há caminhos que parecem direito, mas o fim é a morte, At 9:1,2; Prov 16:25
  b – A luz do céu é subita, não depende de nós, 9:3
  c – Luz do céu é é precisa, brilha ao nosso redor, 9:3
  d – A luz do céu é pessoal, só nós vemos, 9:7
  e – Luz do céu é maior que as  nossas trevas, 9:3
 
II – UMA QUEDA POR TERRA
    Deus derruba tudo o que Ele não construiu. Quando Saulo cai, estava caindo...
   a – Uma religião que Deus não construiu, 9:1,2
   b – Um caráter que Deus não construiu, 9:1
   c – Uma missão que Deus não construiu, 9:1,2
   d – Um destino que Deus não construiu, 9:15,16
      
III – UMA VOZ SOBERANA
   Saulo estava seguindo as vozes que até então determinavam seu destino
  a – Uma voz desconhecida que o conhece muito bem, 9:4b
  b – Uma voz que declara o tipo de ralcionamento que tinham, 9:4c
  c – Uma voz que responde claramente a pergunta: Quem és tu Senhor?
  d – Uma voz que dá direção sem perguntar opinião (um Senhor)
  e – O que acontece depois que acontece depois da luz, da queda e da voz?
     e.1 O Senhorio de Jesus começa a operar, v.6
     e.2 A dependencia começa a ser aprendida, v. 8
     e.3 A esperança começa a ser vivida, v.9
     e.4 Jejum e oração começam a ser aprendidos, v.9,11
     e.5 Seu verdadeiro destino começa a ser revelado, v.15,16
     e.6 A provisão de Deus começa a ser experimentada, v. 10,11,17,18
     e.7 A comunhão e o ministério começam a ser vividos, v.19,20

Conclusão: O rumo certo que estamos falando aqui é o nosso destino. Fora de
                    Nosso destino, somos prisioneiros do inferno. Sòmente um encontro
                    pessoal com o Senhor Jesus, como o que Saulo teve, muda nosso
                    destino e nosso nome como mudou o de Saula para Paulo.
                 
PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Fale sobre seu encontro com Jesus, a luz que brilhou ao teu redor. Como recebeu Jesus?
2 – Quais as coisas do item dois que já estão por terra e quais ainda estão de pé?
3 – Quais as coisa do item III letra e estou vivendo e quais ainda não estou?

TRÊS NÍVEIS EM QUE O CRISTÃO PODE VIVER


­­TRÊS NÍVEIS EM QUE O CRISTÃO
PODE VIVER 

Introd: Suném é uma cidade de descanso, uma cidade entre duas cidades
             grandes onde os viajantes paravam porque não conseguirian chegar
             no mesmo dia até a outra cidade. A mulher sunamita era rica e
             constangeu Elizeu a comer pão. Ele ficou freguez, v.8

I – PRIMEIRO NÍVEL: NÍVEL DA MEDIOCRIDADE         
     Nesse nível o cristão não reconhece as fontes de benção
  a – Deus é fonte de benção
  b – Igreja e fonte de benção
  c – Pastor é fonte de benção.
  d – Não reconhece que o trabalho é fonte de benção
  e – O cristão é medíocre, vive sem discernimento espiritual
 
II – NÍVEL DO RECONHECIMENTO, V.9
     Nesse nível o cristão já reconhece as fontes de benção
   a –  Reconhece que Deus é benção
   b – Reconhece que os irmãos são benção
   d – Reconhece que a imposição de mãos do pastor é benção
   e –  Reconhece que a igreja é benção
   
III – NÍVEL DA HONRA, V. 9 A 37
          Honra é reconhecimento mais investimento
      a – A sunamita reconhece que Elizeu é um homem de Deus, v.9
      b – Vamos fazer um quarto mobiliado aqui em casa, v.10
      c – Assim ela cria na casa dela um ambiente profético
      d – Criando ambiente profético, cria ambiente de favor de Deus,v.11a13
      e – Voce vai ouvir: o que posso fazer para voce
      f – Quem cria ambiente profetico e entra no nivel da honra tem direito a
            milagre, v.14 a 17
      g – Quem entra no nível da honra tem direito a ressurreição dos sonhos, v.18 a 37

  Conclusão: Quem ja entrou no nível da honratem direito a ressurreição
                       De sonhos, tem direito a ressurreição de milagres.

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Em que nível espiritual estou vivendo?
2 – Quais as duas maiores coisas que me impedem de viver no nível da honra?
3 – Quais as duas maiores coisas que vou fazer para viver no nível da honra?

A ESTRUTURA DA VIDA CRISTÃ


A ESTRUTURA DA VIDA CRISTÃ
 EZ 37:1 a 14

Introd: Deus falou sobre o povo Dele, Israel v.11. Deus quer nos conscientizar da situação,
              Ez 37:1 a 3 que  a situação é impossível para o homem mas possível para Ele.
              Deus mostra a Ezequiel o poder da Palavra Dele, Ezequiel deve falar a palavra de
              Deus, não a dele. Aprendemos o que Deus quer fazer nos usando.

I – TUDO COMEÇA COM A CRIAÇÃO DO ESQUELETO, 37:4a7
    Deus vê vida em ossos mortos. O esqueleto é a estrutura principal.     
  a – A Palavra de Deus: A criação é pela Palavra de Deus. Profetiza, v.4,7
  b – A fé: os ossos se movendo e assumindo seus lugares e funções.
  c – Oração: dependencia de Deus.
  d – Adoração: a intimidade com Deus
 
II – DEPOIS VEM OS TENDÕES SOBRE OS OSSOS, V.8
    Os tendões mantém a estrutura do corpo em unidade.
   a –  A estrutura tem um projeto, sermos como Deus é:Joao 17:21,23
   b – Um só corpo, um só Espírito,  uma só esperança, Ef 4:4
   d – Um só Senhor, uma só fé, um só batismo, Ef 4:5
   e –  Um só Deus e pai de todos, Ef 4:6
   
III – DEPOIS VEM A CARNE E A PELE, E O ESPÍRITOV.8
       A carne e a pele é o que pode ser tocado para relacionamentos,
       a – Os relacionamentos são expressos pelo amor, 1Cor 13:4a8
       b – Os relacionamentos funcionam através da alma.      

IV – DEPOIS VEM O ESPÍRITO SANTO, V.14
      b – O fruto do Espírito é onde as pessoas tocam em nós, Gal 5:22
      c – Os dons do Espírito é o trabalho que fazemos para as pessoas 1 Cor 12

  Conclusão: Ezequiel termina nos versículos 13 e 14 declarando que no
                      Processo de reconstrução uma coisa deve ficar claro: Ele é
                      O Senhor, nós somos o barro em suas mãos, Jer 18: 1 a 4.

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Meu esqueleto, meus ossos, já estão nos lugares certos ou ainda esparramados?
2 – Meus tendões, nervos e musculos já estão funcionando corretamente?
3 – Sou guiado pelo Espírito Santo em meus relacionamentos?

PRINCÍPIOS PARA A VIDA CRISTÃ


PRINCÍPIOS PARA A VIDA CRISTÃ
 MAT CAP. 16: 13 A 26

Introd: A vida cristã consiste no exercíciode nossa fé. A vida pela fé tem
              padrões estabelecidos pela Palavra de Deus, os quais chamamos de
              princípios. Aqui vão alguns dos mais básicos princípios.

I – TUDO COMEÇA COM QUE JESUS É EM NÓS E PARA NÓS, 16:13a19
  a –  Para o povo Jesus é somente mais um profeta, v. 13,14     
  b – Para nós Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo, v.15,16
  c – Isso só entendemos por revelação, não por exercício da mente, v.17
  d – O que somos é baseado no que Jesus é, v.18
  e – Nossa autoridade para fazer as coisas vem da autoridade de Jesus, v.19
 
II – COMO ATIVAR NOSSO SER E NOSSO FAZER, V. 24 a 24
   a – Primeiro Princípio: se alguém quer... v.24a
      a.1 Esse princípio é o da fé em ação
      a.2 Não significa perfeição mas um processo de crescimento
      a.3 Não significa fazer por si mesmo, fé é algo dependente de Deus
      a.4 Deus se move quando dependemos dele  
   b – Segundo Princípio: negue-se a si mesmo, v.24b
      b.1 Nosso maior problema somos nós mesmos, é a nossa alma, Gál 2:20
      b.2 Não ha como servirmos a dois senhores ao mesmo tempo, Mt 6:24
      b.3 A vida cristã é a vida de Deus em nós se manifestando
      b.4 O Senhorio do Espírito Santo é o que vence a carne, Gál 5:16 a 18
   d – Terceiro Princípio: Tome sua cruz e siga a Jesus, v.14:c
  1. Cruz é o lugar onde matamos os frutos da carne, 1 Pe 4:1,2
  2. É uma decisão nossa que ativa a ação do E.S., Gál 5:17, Rom 7:22,23
  3. Jesus é o modelo do processo, Luc 22:42 a 44
   
III – AS DUAS CONSEQUÊNCIAS DO PROCESSO. V. 25 a 27
       a – Quem quiser salvar a vida, perde, v. 25a
       b – Quem perder a vida ganha, v.25b
       c – Que adianta ganhar a vida e perder a alma, qual o preço da alma, v.26
       c – A recompensa da santificação (galardão) é baseada na s obras, v.27
      
  Conclusão: Há uma glória para ser vista enquanto estamos neste mundo: “Em
                      verdade vos digo que alguns há, dos que aqui se encontram, que
                      que de maneira nenhuma passarão pela morte até que vejam vir
                      o Filho do Homem no seu reino, V.28.

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – Minha vida está verdadeiramente baseada na revelação que me leva ao novo nascimento?
2 – Está claro para mim que preciso ativar quem sou em Jesus para a vida cristã?
3 – Numa escala de 0 a 10, quanto os processos da vida cristã são reais em minha vida?

VENCENDO O INIMIGO E POSSUINDO SEUS DESPOJOS


VENCENDO O INIMIGO E POSSUINDO
 SEUS DESPOJOS – ESTER CAP. 4 A 8


Introd: Estamos em guerra e, nosso inimigo é poderoso, 3:1, Ef 6:12. Porque
              não nos prostramos diante do inimigo, ele se levanta irado contra nós, 3:1
              com toda sua furia para roubar, matar e destruir, João 10:10. Porém a
              virória já é nossa pelos méritos de Jesus, mas precisamos tomarar posse
              dela. No livro de Ester aprendemos os princípios da posse da vitória.                  

I – O INIMIGO TEM AUTORIDADE PORQUE LHE FOI DADA,
  a –  No caso de Hamã, o rei Assuero lhe deu a autoridade, 3:1    
  b – Em nosso caso, Adão deu autoridade ao diabo, Luc 4:6,7
  c – Como Ester venceu Hamã cap 7, Jesus venceu o diabo, Apoc 1:18
 
II – PRINCÍPIOS PARA VENCER O INIMIGO.
   a – Primeiro Princípio: tocar no cetro do rei, 5:2
      a.1 Preparação com jejum e oração, 4:16,17
      a.2 Vestir-se com nossos trajes reais, 5:1, Is 61:10,Ez 44:17, Apoc 3:5
      a.3 Entramos na presença do rei e alcançamos favor, tocamos o cetro. 5:2
      a.4 Então o rei manda que façamos nosso pedido, 5:3
   b – Temos que ter um protocolo para fazer nosso pedido
      b.1 Primeiro devemos preparar um banquete ao rei, 5:4
      b.2 Não se apressar  diante do rei com seus problemas, 5:7,8
      b.3 Enquanto o inimigo se exalta, Deus muda as coisas, 5:10a12; 6: 1a14
      b.4 Baseado no favor do rei, pedir por si e seu povo, 7:1a4
      b.5 Expor perante o rei seu inimigo, 7:5,6
      b.6 O rei no seu furar defende nossa causa e julga o inimigo, 7:7a10
   
III – AS BENÇÃOS QUE SEGUEM NOSSA VITÓRIA
       a – Possuímos o despojo de nossos inimigos, 8:1
       b – A autoridade que estava com o inimigo passa a ser nossa, 8:2
       c – O rei revoga todo decreto do inimigo contra nós, 8:3a6
       c – Passamos a exercer autoridade perante o rei e temos seu selo, 8:8
      
  Conclusão: No dia treze do duodécimo mês, que é o mês de adar, quando chegou
                      a palavra do rei e a sua ordem para se executar, no dia em que os
                      inimigos dos judeus contavam assenhorear-se deles, sucedeu o contrário,
                      pois os judeus é que se assenhorearam dos que os odiavam; 9:1

PERGUNTAS PARA MEDITAÇÃO
1 – numa escala de 0 a 10, quanto estou vivendo os princípios da vitória?
2 – Quais são as duas maiores coisas que me impedem de ter vitória completa?
3 – Quais as duas maiores coisas que farei para ter vitória completa?